Tolerância organizacional e equilíbrio entre o custo e o impacto dos riscos

www.tenstep.com.br Entender o nível de tolerância da sua organização em relação aos riscos Todos os projetos possuem riscos, e todos os riscos têm potencial para impactar o projeto. O processo de gerenciamento dos riscos é utilizado para determinar quais são os riscos mais importantes a serem gerenciados. Durante o processo de identificação dos riscos, você poderá encontrar muitos riscos com algumas chances de acontecer ao longo do projeto e que terão um impacto marginal para o projeto. A questão que se deve perguntar é, o risco identificado terá um impacto significativo no projeto que deve ser levado em consideração? (A mesma pergunta ocorre para as abordagens qualitativas ou quantitativas). A resposta a esta pergunta indica a sua tolerância aos riscos. Por exemplo, vamos dizer que você identificou um risco que tem grande chance de ocorrer, mas o impacto será de R$ 300,00 e a duração de quatro horas. Você poderá decidir não gerenciar esse risco, porque o impacto no projeto é muito pequeno e o projeto poderá absorver o custo se o mesmo ocorrer. Às vezes o custo do gerenciamento de um risco pode ser maior que o impacto no projeto se o mesmo ocorrer. Observe neste caso, você não poderá listar este risco como uma premissa devido à grande chance de o mesmo ocorrer. Os números utilizados no exemplo acima são triviais e fáceis de ignorá-los. Mas, vamos dizer que o impacto do risco é de cinco mil reais (R$ 5000,00) e três dias de duração ou de cem mil reais (R$ 100.000,00) e três meses de duração. Este risco deverá ser gerenciado? Claro, que as respostas para estes valores varia de acordo com o tamanho de cada projeto. Se o seu projeto tivesse um orçamento de sessenta mil reais (R$ 60.000,00) e sessenta dias de duração, um impacto de cinco mil reais (R$ 5.000,00) e três dias de atraso poderá representar um bom motivo para gerenciar esse risco. Se o orçamento do seu projeto fosse de três milhões de reais (R$ 3.000.000,00) e um ano de duração, o impacto de cinco mil reais (R$ 5.000,00) e três dias de atraso seria um risco marginal. Quando você for identificar os riscos, determine um nível de tolerância para cada risco. Isto lhe ajudará a focar nos riscos mais importantes e que estão acima do nível de tolerância, e ignorar os riscos que estão abaixo do nível de tolerância. A cultura da sua empresa poderá refletir o nível de tolerância dos riscos. Algumas empresas não têm problema para aceitar um nível mais elevado dos riscos em seus projetos. Elas também tendem a estabelecer um valor (R$) mais alto antes de decidirem gerenciar um risco. Por outro lado, algumas empresas são mais adversas aos riscos. Tendem a aceitar projetos que têm menos riscos e também, tendem a estabelecer um valor (R$) mais baixo para gerenciar os riscos. Ou seja, digamos que há um projeto similar em ambas as empresas. Os gerentes de projetos destas empresas adversas aos riscos, tendem a gerenciar os riscos que um gerente de projetos da outra empresa poderá decidir não gerenciar. Certificar-se de que o esforço e o custo associado ao gerenciamento de cada risco não excederá o impacto no projeto Todos os projetos têm algum risco envolvido, e as atividades associadas ao gerenciamento dos riscos obviamente têm um custo. O gerente do projeto e o cliente devem certificar-se de que o esforço e o custo associado ao gerenciamento de cada risco não excederá o impacto no projeto (em termos de custo e prejuízos) se acaso o risco ocorrer. Normalmente isso não é aplicável para os riscos de nível elevado, entretanto, se você estiver gerenciando riscos médios e pequenos, certifique-se de que os custos e os benefícios associados às respostas aos riscos, fazem sentido para o projeto. Se o custo associado ao gerenciamento de um risco for maior que o impacto no projeto, não faz sentido gerenciar o risco desta maneira. É possível que se o custo associado ao gerenciamento do risco for maior do que o impacto no projeto, você poderá decidir não gerenciar o risco e incluir o mesmo como parte da análise e do planejamento da reserva para contingência. Tentar incluir no orçamento do projeto uma reserva de contingência para os riscos desconhecidos Baseado em uma análise qualitativa dos riscos no início do projeto, o gerente do projeto pode solicitar um orçamento de reserva para contingência dos riscos. Entretanto, a identificação dos riscos não é algo que acontece somente no início de um projeto. O gerente do projeto necessita avaliar os riscos durante todo o projeto. Conseqüentemente, como uma parte do seu processo de estimação, poderá fazer sentido incluir nos projetos médios e grandes, algum tempo e um orçamento para os riscos desconhecidos. Isso fará sentido especialmente para os projetos que têm um número significativo de riscos de nível elevado. Se você fizer um trabalho eficaz para reavaliar periodicamente os riscos, você poderá encontrar novos riscos a serem gerenciados que não foram incluídos na reserva de contingência original. Há alguma comprovação na indústria, de que uma reserva para contingência de 5% pode ser adicionada ao projeto para tratar dos riscos que são desconhecidos no início do projeto. (Lembre-se, que o tempo e o custo associado para mitigar e gerenciar os riscos identificados, devem ser incluídos na estimativa original.)

Invista no desenvolvimento da gestão e dos gestores para melhorar os resultados da sua organização:

Veja nossas opções de treinamentos Veja nossas abordagens de consultoria 

Cadastre-se e receba semanalmente as melhores dicas e práticas de gestão no seu e-mail.

Na mensagem de boas vindas você receberá o e-book Guia de Planejamento Estratégico para 2023 com o passo a passo do processo de planejamento.