prontidão para a inovação

Prontidão para a inovação

Nós já falamos aqui da importância e da medição da prontidão estratégica em uma série completa, um conceito de Kaplan e Norton, os pais do Balanced Scorecard.

prontidão para a inovação

por Joel Solon Farias de Azevedo, PMP, CBPP
Diretor da ProValore

Veja aqui a série anterior de artigos sobre prontidão estratégica:
Prontidão estratégica
Prontidão estratégica (2): o capital humano
Prontidão estratégica (3): o capital informacional
Prontidão estratégica (4): o capital organizacional
Prontidão estratégica (5): desafio posto

Já falamos também do quanto o ajuste excessivo ao presente pode ser danoso para a sobrevivência da organização no artigo Estratégias de sobrevivência: A competição pelo futuro, a camuflagem de fraquezas e o problema do ajuste excessivo .

Mas o conceito do BSC é dos anos 90, e da prontidão estratégica também. Agora a velocidade da mudança é muito maior e a reação tem que ser ainda mais rápida, adotando a inovação e investindo na inovação não como diferencial, mas como fator de sobrevivência.

Em artigo recente no blog da Strategyzer, do Alex Osterwalder, autor do Business Model Canvas, Tendayi Viki fala da necessidade das organizações se prepararem para a inovação e também nutrirem a inovação.

Ele indica que a inovação está apoiada em três pontos:

1) Apoio explícito da alta liderança – na alocação de recursos exclusivos, na sustentação de um portfólio de inovação e no alinhamento estratégico no negócio alinhado com a aceleração do ciclo da mudança;

2) Estrutura organizacional adequada – recursos materiais, tecnológicos e humanos com alocação exclusiva na inovação, com autonomia para a experimentação e incentivos e benefícios diferenciados em função dos resultados alcançados. Um exemplo bem conhecido neste sentido é a 3M;

3) Prática de inovação – Definição clara dos requisitos de competências das pessoas da área e processos bem definidos de orientação à pesquisa e experimentação, e jamais à rotina.

Usando estas âncoras, o autor propõe o check-list de auto avaliação abaixo para avaliar o quão pronta sua organização está para a inovação.

Primeiro, faça a avaliação mais realista possível.

Depois, lhe desejamos muito boa sorte no longo caminho que você tem pela frente para tirar a sua organização da orientação ao passado e ao presente e apontar para o futuro.

Se você preferir, baixe aqui o arquivo em pdf.

Invista na qualidade da gestão e tenha mais resultados:

Veja nossas opções de treinamentos
Veja nossas abordagens de consultoria 

Fique por dentro de tudo que acontece na gestão!

Informe o seu email abaixo e receba as nossas publicações.

Cadastre-se e receba semanalmente as melhores dicas e práticas de gestão no seu e-mail. Para lhe auxiliar, preparamos e enviaremos no seu e-mail o e-book Guia de Planejamento Estratégico para 2019.