O risco de não considerar o risco

“No meio da dificuldade se encontra a oportunidade”

                                                                  Albert Einstein

por Irene Ciccarino em http://projetointegral.wordpress.com/2011/12/14/o-risco-de-nao-considerar-o-risco/

Infelizmente em nossa cultura o termo “Risco” carrega uma conotação negativa, até mesmo pessimista. Parece que pensar sobre o assunto é invocar agouros nefastos sobre o empreendimento, quando na verdade é justamente protegê-lo.

O gerenciamento de riscos visa aumentar a probabilidade e o impacto dos eventos positivos (oportunidades) e diminuir a dos eventos negativos (ameaças). Isso mesmo, o risco pode ser positivo e refletir uma oportunidade.

O gerenciamento de riscos é um processo sistemático de definição, analise e respostas aos riscos do projeto.

Devemos considerar que risco é qualquer evento ou condição em potencial que caso ocorra pode afetar positivo ou negativamente o projeto. Em suma risco é uma incerteza que tem probabilidade de acontecer, é sempre futuro, se há certeza de que a ação vai ocorrer ela não pode ser considerada um risco.

Principalmente em projetos os riscos assumem uma importância visceral, pois tem origem na incerteza inerente à natureza do projeto. Eles existem desde o momento da sua concepção (custo de oportunidade) até o momento em que seus objetivos são concluídos, aceitos e o projeto devidamente encerrado.

O projeto é um ambiente de incertezas, que vão progressivamente sendo sanadas. O impacto dos riscos são inversamente proporcionais às incertezas, sendo menores no inicio quando as incertezas são maiores. À medida que o projeto avança os possíveis riscos vão se tornando mais visíveis e com maior impacto.

Riscos são baseados em probabilidade (de acontecer ou não) x impacto (nos objetivos da ação). Não existe 0% (não é risco) ou 100% (já é fato) de probabilidade, o risco existe dentro da porcentagem da incerteza.

Todo risco é concebido e trabalhado com base em um conjunto de hipótese, cenários e premissas. Entre essas premissas existe a questão da Tolerância ao Risco.

Essa tolerância são os limites aceitos de riscos pela organização ou pelas principais partes interessadas. Existem riscos aceitos mediante ao beneficio potencial de suas conseqüências, como por exemplo, um cronograma com paralelismo (técnica de compressão de cronogramas para executar um planejamento em tempo reduzido realizando atividades do caminho crítico em paralelo).

As respostas ao risco refletem o equilíbrio da organização entre correr riscos e evitar riscos. Essas respostas vão muito além do planejamento de ações para evitar, transferir ou mitigar uma ameaça, ou explorar, compartilhar e melhorar uma oportunidade, mais constitui na atribuição de tempo e valor a essas ações incluindo-as definitivamente no planejamento do projeto ou empreendimento a ser realizado.

Dessa forma caso o risco vire fato saberemos como agir, e ainda que surja um risco não previsto podemos contar com reservas para gerenciá-lo. Se o risco for positivo estaremos preparados para explorar a oportunidade obtendo o máximo proveito da situação

Não se espera que o gestor seja um mago ou profeta, mas sim que ele cuide do contexto geral do que está sendo gerenciado e os riscos são uma importante faceta de qualquer empreendimento.

Gerenciar risco é basicamente uma ação de planejamento e controle, pois os riscos são suposições que viram fato se ocorrerem.

Um planejamento e um controle bem executados, com base da melhoria continua de processos que se retroalimentam através do registro de lições aprendidas diminui as incertezas logo diminuindo também os riscos, possibilitando lucro e gerando rapidez e competitividade.

Mais um ponto para o planejamento! Pense bem antes de afirmar que não pode perder tempo com isso.

Invista no desenvolvimento da gestão e dos gestores para melhorar os resultados da sua organização:

Veja nossas opções de treinamentos
Veja nossas abordagens de consultoria 

Cadastre-se e receba semanalmente as melhores dicas e práticas de gestão no seu e-mail.

Na mensagem de boas vindas você receberá o e-book Guia de Planejamento Estratégico para 2023 com o passo a passo do processo de planejamento.