Novo mundo e nova liderança

por Cezar Souza, em www.hsm.com.br

Está esgotado o modelo atual de liderança, tal qual a conhecemos hoje. A dinâmica e a evolução da sociedade atual exigem uma nova forma de pensar e exercer a liderança

“É preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do corpo. É preciso esquecer velhos caminhos, que levam aos mesmos lugares”.

Com esses versos, atribuídos ao poeta português Fernando Pessoa, o consultor, escritor e palestrante César Souza iniciou sua apresentação no Fórum HSM de Gestão e Liderança 2011. Com 35 anos de experiência no assunto, é considerado um dos maiores experts brasileiros no assunto.

O ponto principal de sua palestra destacou o conceito atual de liderança, que está com os dias contados. Para ele, as empresas e as escolas estão formando líderes para uma realidade que não existe mais. “Precisamos de novos líderes, inspiradores, para esse mundo em reconfiguração que vivemos”, destaca César Souza.

O consultor destaca que o mercado e as empresas vivem, hoje, o desafio de buscar soluções para problemas estruturais e conjunturais expressivos, ligados em maior ou menor grau à atuação das lideranças, como:

– Estratégias de negócio ou de atuação espasmódicas (um constante vaivém, várias direções, método tentativa e erro, e assim por diante).
– Execução sem foco ou sem brilho da estratégia.
– Mudanças reativas e tardias.
– Crescimento sem desenvolvimento.
– Diversificações oportunísticas – sem base nas competências.
– Baixa eficiência operacional, o que representa um grande desperdício de energia.
– Escassez de líderes.
– Sucessão problemática, principalmente nas empresas de origem ou administração familiar.
– Arrogância do sucesso.
– Grande miscigenação cultural, com as fusões e aquisições.
– Interesses pessoais dos líderes conflitantes com os objetivos da empresa.
– Dificuldades de atratividade e retenção de talentos.
– Valores formalizados diferentes dos valores praticados.
– Procura por maior equilíbrio de vida.
– Perda de market share.
– Inadimplência e reclamações de clientes.
– Conflitos com distribuidores e pontos de venda.
– Baixa qualidade de atendimento ou performance de terceirizados.

O desempenho e as perspectivas das lideranças, nesse sentido, acompanham esse cenário. É o que demonstra a pesquisa sobre os sonhos e pesadelos dos líderes empresariais brasileiros, para o cenário 2010 – 2015.

Essa pesquisa, realizada inicialmente em 2009 e replicada em 2010, foi coordenada pela consultoria Empreenda – da qual César Souza é presidente –, em parceria com a HSM.

Responderam à pesquisa 687 executivos, sendo que 49% são presidentes (CEOs) de empresas. Desse público, 77% eram homens, 23% mulheres e a maioria tinha acima de 40 anos de idade.

Alguns pontos, nos resultados, chamam a atenção:

• Sua empresa dispõe de líderes na quantidade e qualidade necessárias para sustentar a estratégia de crescimento?

Em 2010, somente 29% dos executivos consultados responderam que sim. O NÃO obteve 71% das respostas. Em 2009, o NÃO chegou a 63%.

• O ano de 2011 será mais difícil para quem quer reter talentos?
• Formar novos líderes é o principal desafio de gestão?

Para a maioria dos respondentes, a resposta a essas duas questões foi SIM.

• Principais sonhos dos líderes (mais citados):
– Ser um líder melhor e mais inspirador.
– Cuidar melhor de minha saúde e de minha qualidade de vida.

• Principais desafios na execução estratégica – 2009:
– Comprometer todos os colaboradores da empresa com as decisões estratégicas = 48,6%.
– Ter pessoas com espírito “fazedor” = 35,4%,
– Engajar todos para que tenham postura de “donos” (não de funcionários) = 33,9%.

Invista no desenvolvimento da gestão e dos gestores para melhorar os resultados da sua organização:

Veja nossas opções de treinamentos
Veja nossas abordagens de consultoria 

Cadastre-se e receba semanalmente as melhores dicas e práticas de gestão no seu e-mail.

Na mensagem de boas vindas você receberá o e-book Guia de Planejamento Estratégico para 2023 com o passo a passo do processo de planejamento.