Falando a língua da equipe

Redação Liderança, em http://www.lideraonline.com.br/

Ben Zander, condutor da filarmônica de Boston e autor de A Arte da Possibilidade, que não treina seus músicos apenas para tocar com maestria. Ele quer que toquem de maneira que toda a audiência ouça, mas também que toquem para aquela pessoa perdida lá na 15ª fileira, que ganha pouco, brigou com o marido ou a mulher, e levou uma bronca do chefe. A tarefa do músico é lembrar aquela pessoa, através de suas notas, que a vida é maravilhosa.

Assim também é a função do líder em sua empresa. Ele precisa falar tanto com toda a equipe quanto com cada um dos membros. Saber que equipe, empresa, companhia, são feitas de pessoas, e pessoas diferentes uma das outras. Nesse sentido, saiba que há certas falhas na comunicação de um líder que desagradam a todos:

Manter planos de negócios e informações relevantes em segredo – É hora de tirar a venda dos olhos da equipe. Vocês estão ali para realizar algo, e não para brincar de cabra-cega. Compartilhe informações e responsabilidades.

Microgerenciar – Alguns gerentes e diretores acreditam que é preciso ficar “em cima” de sua equipe, dando várias ordens por dia e assegurando-se de que elas são cumpridas de acordo com o seu entendimento. Esse tipo de gerente está, na verdade, impedindo as pessoas de pensar e de crescer em suas carreiras. Não se espante se essa equipe tiver um turnover altíssimo.

Dar feedback de maneira errada – Pior do que não dar feedback, de não dizer ao funcionário como ele está se saindo e o que você espera dele, é dar “nota 5” ou dizer “até que tá”, “pode ser”. Dessa maneira, esse gerente ensina à sua equipe duas coisas: um, que ele não se importa com ela; dois, é melhor gastar o tempo procurando outros empregos em vez de trabalhar, porque aparentemente ninguém está muito seguro lá. Seja sempre claro com seu pessoal. Em particular, diga as áreas que quer que ele melhore, e encontrem maneiras conjuntas de fazer isso.

Usar a competição interna de forma negativa – Prêmios como “funcionário do mês” devem ser um incentivo para outros, e não uma punição. Muitos gerentes usam tais premiações como uma desculpa para criticar quem não ganha prêmio. Esse efeito é mais devastador se só uma pessoa é premiada e o gerente insiste para que todos atinjam os mesmos resultados. Líderes de verdade fazem os funcionários de destaque ensinarem os outros, variam os critérios de premiação, e dão oportunidades para que os funcionários aprendam uns com os outros.

Invista no desenvolvimento da gestão e dos gestores para melhorar os resultados da sua organização:

Veja nossas opções de treinamentos
Veja nossas abordagens de consultoria 

Cadastre-se e receba semanalmente as melhores dicas e práticas de gestão no seu e-mail.

Na mensagem de boas vindas você receberá o e-book Guia de Planejamento Estratégico para 2023 com o passo a passo do processo de planejamento.